Translate this Page
ONLINE
1


Partilhe esta Página


Morre o Famoso Cientista Ateu Stephen Hawking
Morre o Famoso Cientista Ateu Stephen Hawking

Faleceu hoje, dia 14 de março de 2018, o famoso físico ateu Stephen Hawking. Ele sofria desde sua juventude de uma doença chamada Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) que fez com que ele perdesse os movimentos do corpo. Ele criou várias teorias científicas e foi sem dúvida uma das figuras importantes de nosso tempo.

 

Nosso papel como cristãos é ter toda a condescendência necessária com a família, amigos e fãs deles que ficaram. Mas uma questão que a morte dele traz à tona é a relação entre ciência e fé. Hawking era ateu convicto e militante. Ele era um símbolo do pensamento que alguns cristãos têm que cientistas são todos ateus e que a ciência está em conflito com a fé.

 

O primeiro ponto a se deixar claro é que no debate sobre a existência de Deus quem tem autoridade acadêmica para tratar não são cientistas, mas teólogos e filósofos. A existência de Deus é uma questão filosófica. Por isso é irrelevante se a maioria dos cientistas são ateus ou não. Por a ciência ser algo muito útil para todos nós algumas pessoas imaginam que cientistas têm propriedade para falar sobre tudo. O que não é verdade. Em questões de filosofia ou ciência política, por exemplos, são tão leigos como qualquer outra pessoa (em termos de especialização acadêmica).

 

Tendo isso bem claro, nos precisamos entender que embora existam cientistas ateus nem todos os cientistas são incrédulos. Eu posso citar como exemplo Francis Collins (geneticista e médico que foi diretor do Projeto Genoma Humano). Aos 27 anos converteu-se ao cristianismo e desde então tem escrito livros e militado em favor da fé cristã sem deixar de ser o brilhante cientista que é. A ciência e a fé têm seus pontos de aparente conflito, mas de forma alguma elas são inimigas. É possível ser cristão e ao mesmo tempo gostar de ciências.

 

É necessário que se estabeleça um diálogo saudável entre teologia e ciência. Isso não quer dizer que devamos aceitar tudo que a ciência nos trazer, nenhum conhecimento humano é infalível, mas sim que devemos saber valorizá-la e respeitar o seu papel na sociedade. Afinal quando ficamos doentes todos nós corremos até o médico que é um homem da ciência também. Não sejamos hipócritas quanto a isso.

 

Em muitos casos a ciência tem servido até mesmo para confirmar a fé cristã. Um exemplo disso seria a arqueologia que já comprovou que vários fatos do Novo Testamento são autênticos. A ciência também trabalha ao lado da religião. Em muitas casas de recuperação de drogados e moradores de rua psicólogos e pastores se unem para cuidar de tais pessoas. Por fim, é importante ressaltar que ciência e religião atuam em campos diferentes. A ciência trata de fatos e eventos físicos e a religião de crenças e eventos metafísicos (como céu, anjos, alma etc). Assim a meu ver elas não se contradizem, mas se complementam.

 

Curta nossa página e acompanhe nossas publicações:

Ministério Jovens Pregadores

 

Conteúdo Relacionado

Como Ser Um Evangelista Semelhante a Billy Graham?